Últimas notícias

Após 50 anos da separação, Beatlemania se mantém em São Paulo

Reportagem do Estado visitou a Galeria do Rock em São Paulo e conversou com fãs da mítica banda inglesa, entre canções e recordações, a música dos Beatles ainda agrada diversas gerações.

Confira clicando aqui.

  ...

Veja mais

MINUTO METAL GODS: OZZY OSBOURNE x RONNIE JAMES DIO e NEVER SAY DIE x HEAVEN AND HELL

 por Tom Jones Moreira METAL GODS MAGAZINE foi uma importante revista/zine dos anos 80 e esta coluna é uma forma de celebrar o melhor do Metal que foi tão bem representado nas páginas dessa revista idealizada pelo fotógrafo e editor Jaji, seu primo Yggy e por mim, seu irmão. HEADBANGERS FOREVER! Na rica e importante história do Rock/Heavy Metal figuram dois dos maiores álbuns, verdadeiros clássicos que se tornaram divisores de águas de dois dos maiores vocalistas da história e do cenário mundial: Ozzy Osbourne e Ronnie James Dio.

Se de um lado “Never Say Die” seria a despedida de Ozzy do Black Sabbath, “Heaven and Hell” trouxe aquele que se tornaria um mito, pois falar em “lenda” quando ele já tinha o posto garantido, título conquistado em sua tão importante passagem pelo Rainbow.  No turbulento período de 78 a 80, as manchetes mundiais ganharam notoriedade. Ozzy mergulhado no mundo das drogas e do álcool estava mesmo de partida do Sabbath, esta notícia deixava os fãs estupefatos a ponto de se indagarem: quem tem a competência de assumir o posto?   Olha que não era fácil. Eu lembro que ao comprar o álbum (vinil) “Heaven and Hell”, com a estreia de James Dio, nas primeiras audições, mesmo ouvindo pérolas como: “Neon Knights”, “Children Of The Sea”, “Die Young”, e mesmo o hino “Heaven And Hell”, a convicção era a de não aceitar. Muito estranho este sentimento. Mas ali era o Black Sabbath de Tony Iommi, do Geezer Butler, do Bill Ward e, agora à frente, o verdadeiro Ronnie James Dio.

Se o casamento não durou muito, os frutos se colhem até hoje!  O álbum “Never Say Die” é fruto de um período conturbado em que a banda vivia. Logo depois, o próprio Ozzy declarou que o disco era horrível e que tinha até “Jazz”! A meu ver ele queria mesmo era deixar a bomba com Tony Iommi. O disco de 78, em sua excursão foi aclamado, assim como a faixa “Johnny Blade”. E a despeito dos muitos pronunciamentos desfavoráveis de Ozzy, o álbum traz canções como “Air Dance”, uma das mais belas da discografia, sem falar na faixa título “Never Say Die”. Aí fica difícil de se imaginar que o álbum tenha sido um dos motivos de tanta discordância. Inclusive o próprio Ozzy assina com os demais membros todas as faixas!  Com a chegada do álbum “Heaven And Hell” logo as dúvidas se dissiparam. Ronnie prontamente incorporou seu estilo ao Sabbath assinando as letras e compondo clássicos que se tornaram indispensáveis aos fãs da banda e mais tarde à sua carreira solo, pois o hit que dá nome ao álbum, o da sua estreia “Heaven and Hell”, foi de tamanha inspiração que ele se tornou também um hit em sua carreira solo. A título de informação, em 1980 foi lançado o álbum ao vivo intitulado “Live at Last” produzido por Bill Ward. A bem da verdade, neste episódio não houveram vencedores ou derrotados, e, sim, o engrandecimento do heavy metal que estava somente começando!    E aí, o que acharam?  Entre em contato e compartilhe o link!  metalgodsmagazine@gmail.com   ** Este texto conta as experiências e reflete a opinião do autor** ...

Veja mais

CiO Brechó escolhe a Galeria do Rock para abrir loja física

 CiO Brechó chega à Galeria do Rock com uma proposta diferente de moda e consumo. Se liga no texto das realizadoras desse trabalho: DEVEMOS FALAR DE MODA SUSTENTÁVELÉ fato que, hoje, o consumo de roupas e acessórios se tornou acessível e praticamente rotineiro em nossas vidas. A ideia de comprar peças novas para todos os eventos do cotidiano é comum, logo, ainda se pensa pouco no incrível mercado de segunda mão. Este, além de prolongar a vida útil dos itens comercializados, reduz o desperdício e retarda o descarte desses produtos.  Muitos ainda se questionam qual a importância desse mercado de brechós, e o motivo soberano é simples: a preservação do meio ambiente. Segundo o Sebrae, estima-se que em 2027 teremos mais roupas de segunda mão do que fast fashion no guarda-roupas. No Brasil, esse mercado cresce 24 vezes mais rápido que o varejo, de acordo com o portal MMdaModa.  Sabendo deste cenário, as empreendedoras Ivana Avellar e Maiara Léo, formadas em publicidade e estilismo, respectivamente, decidiram unir seu conhecimento e criar o CiO Brechó, em São Paulo – SP. Após um período praticando somente venda online, inauguraram sua primeira loja física no piso Mezanino da Galeria do Rock, um dos mais célebres e conhecidos pontos turísticos da cidade. A perceptível pluralidade deste estabelecimento, no centro de São Paulo, permite que novos segmentos de mercado sejam propostos ao público. Portanto, além de artigos de música, skatismo, serviços de tatuagem e piercing e muitos outros, as pessoas podem encontrar roupas e acessórios usados (cuidadosamente higienizados), vintages e, muitas vezes, exclusivos no CiO Brechó.  Com a missão de fomentar o consumo de moda sustentável, o CiO não estabelece regras para seu estilo, abrindo espaço para a livre expressão e identidade de gênero. A loja está localizada no Mezanino da Galeria do Rock, número 209. Venha conhecer! Estamos todxs no CiO! 

*CiO também presente no Instagram e no Facebook.  ...

Veja mais

Lojas da Galeria

Ver todas as lojas